Serra bate o Real Noroeste e segue vivo na briga contra o rebaixamento

0

Foi sofrido, com um jogador a menos e levandr pressão por praticamente 75 minutos. Mas o Serra voltou a vencer no Capixabão depois de bater o Rio Branco na terceira rodada, ainda em fevereiro. O Cobra-Coral bateu o em queda livre Real Noroeste por 2 a 0, no Estádio Justiniano de Mello e Silva, em Colatina, dando forças para uma reação na fuga contra o rebaixamento.

A vitória, porém, não tira o Serra da última colocação. O tricolor vai para seis pontos, mas ainda é último colocado. Já o Real segue com 14 pontos, com quatro derrotas seguidas, por enquanto ainda no G-4, mas correndo riscos ao final da rodada.

Próximo jogo

Na próxima rodada o Serra encara o Vitória, ainda com local a definir, mas possivelmente novamente no Estádio Justiniano de Mello e Silva, em Colatina, no sábado, às 15 horas. Já o Real Noroeste pega o São Mateus, dentro de casa, no Estádio José Olímpio da Rocha, no sábado, dia 10, às 20 horas. Antes, porém, o time joga pela Copa do Brasil, na quarta-feira, contra o Ipatinga, em casa, às 20 horas.

Serra marca no início

Desesperado, o Serra encarou um Real Noroeste que também precisava reagir na competição. Mas a vida não começou fácil para o time de Águia Branca. Logo aos quatro minutos, Richard recebeu pela direita e centrou na área. Val subiu de cabeça e levou a melhor que todo mundo, colocando no canto
de Marcão: 1 a 0 Serra.

Quando mandava no jogo, o tricolor serrano perdeu o meia Richard. O jogador reclamou de forma ostensiva contra uma marcação do árbitro Willians Andrews da Costa e acabou expulso, mesmo sem ter cartão amarelo.

A saída do meia mexeu com o jogo. Daí em diante, com um a menos, o Serra levou bastante pressão do Real Noroeste. A posse de bola, porém, não resultou em gol na primeira etapa. O Real tocou muito no meio-campo, chegou muito a linha de fundo, mas praticamente não finalizou.

Serra amplia com Magalhães

O Real voltou com tudo no segundo tempo. E colocou pressão para cima do Cobra-Coral desde o início. Com um a menos, o Serra tentou se segurar de todas as formas. E aos 15 minutos, conseguiu seu primeiro lance de perigo.

Edmar cruzou da direita e Casagrande subiu bonito de cabeça. O atacante só não contava com a boa participação do goleiro Carlos Alexandre, que colocou a bola para escanteio, salvando o Serra. A pressão do Real Noroeste era grande. O Serra se fechava, errava passes, e pouco ficava com a bola. Os merengues quase empataram aos 25 minutos, quando Casagrande recebeu e teve a chance de fazer na frente de Carlos Alexandre, desperdiçando a oportunidade.

Mesmo com a pressão, foi o Real Noroeste quem levou gol. O Serra matou o jogo aos 41 minutos, com Magalhães. O atacante recebeu na diagonal e bateu cruzado, vencendo o goleiro Marcão e ampliando para o Serra, dando números finais ao jogo.

 

Fonte: GazetaOnline

COMPARTILHE