Autuori fala sobre as carências do Vasco e diz que contratar sul-americanos é modismo

0

pauloautuori_vasco_ae.jpg_95SEM MUITO DINHEIRO, OLHAR PARA O MERCADO SUL AMERICANO

“A coisa é o seguinte: eu não vou entrar é em modismo. Porque hoje virou modismo ir atrás do sul-americano. Eu não entro nisso. O Vasco já tem hoje dois jogadores que vêm do futebol sul-americano. O que nós vamos, sim, é dar muito valor a aqueles que são formados no clube, que têm o sangue do Vasco porque que já estão no clube há algum tempo, desde que tenham a qualidade necessária e o perfil. Nós temos alguns jogadores com essa característica, eu tenho certeza. O próprio Marlone, trabalhando, vai ser um jogador bastante interessante. O Jhon Cley também é um jogador com muita qualidade técnica, tem muito a crescer. Não estou dizendo que esses jogadores vão ser responsáveis pela virada. Por isso, eu estou dizendo que nós temos que trazer alguns jogadores, pelo menos uma espinha dorsal: um zagueiro, obviamente; um meio campo criativo e um atacante também com qualidade. E, a partir daí, ajeitar as coisas. A pergunta em relação ao mercado sul-americano, eu vou ter muito cuidado em relação a isso. Não vamos entrar em pilha nisso porque é muito mais um modismo. Se juntar o número de jogadores sul-americanos que vieram – e não é preconceito nenhum, é apenas uma constatação -, aqueles que realmente fizeram diferença, nós vamos contar uns três no máximo. Se eu somar todos os que estão pelo futebol brasileiro, nós vamos entender o que estou dizendo. A gente fala em Conca, a gente fala em Montillo, a gente fala em quem mais?”

GUERRERO, O ATACANTE PERUANO DO CORINTHIANS?

“Paolo Guerrero. Paolo Guerrero, para mim, não é surpresa. Foi meu jogador. Eu lancei ele na seleção peruana. Os demais ajudam. O Lodeiro está aparecendo muito bem. Parece um jogador bastante interessante. Tem sido importante para o Botafogo. Mas vamos somar. Se a gente for para alguns clubes, tem quatro, cinco jogadores. Uns nem podem jogar. Se nós dermos uma olhada para o Sul, acontece isso. Só por trazer? Esse é um fator que complica e eu não vou aceitar de maneira nenhuma trazer jogador apenas por trazer. Se tiver qualidade e nós acharmos que sim, ok, não há problema nenhum em trazê-lo.”

Fonte: NETVASCO (transcrição)